• Divulgue sua Cidade, insira a widget abaixo do Portal Turístico em sua home page.





Parque Nacional da Serra dos Órgãos - Teresópolis

Parque Nacional da Serra dos Órgãos – Fauna e flora exuberantes atraem visitantes em busca de aventura e contato direto com a natureza
Criado em 1939, o Parque é o terceiro mais antigo do Brasil

Com área de 11 mil hectares, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos abrange os municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim. Com rica fauna e flora, típicas da encosta Atlântica brasileira, o local recebe grande número de visitantes – cerca de 100 mil por ano -, atraídos pelas diversas opções de lazer, como trilhas para treking, cachoeiras, rochas para escaladas, piscina natural para banho, áreas para piquenique e camping, além, é claro, da linda vista que pode ser conferida por todos os cantos.

Entre as principais atrações do local, os destaques ficam por conta das piscinas de água natural, reservadas para banhos, piqueniques e recreação para todas as idades; a travessia Petrópolis-Teresópolis, com 42km de extensão por cumes de montanhas dos dois municípios; e das opções opções para a prática de montanhismo nas montanhas Dedo de Deus, Escalavrado, Dedo de Nossa Senhora, Cabeça de Peixe, Verruga do Frade, Agulha do Diabo, Açu e Pedra do Sino. Este último, aliás, é o ponto culminante da Serra dos Órgãos, com 2.263 metros de altitude, alcançado por uma trilha de 14km de extensão em uma caminhada de aproximadamente quatro horas.

A flora
O Parque Nacional da Serra dos Órgãos situa-se no domínio da Mata Atlântica que, por ter sido reconhecida como um dos biomas mais críticos para a conservação da biodiversidade global, foi declarada pela UNESCO Reserva da Biosfera, em 1991. A Serra dos Órgãos foi classificada pelo Ministério do Meio Ambiente como de extrema relevância para a conservação da flora.

Localizado na região fitoecológica fluminense classificada como Floresta Ombrófila Densa, o Parque é contemplado por um generoso regime de chuvas, em torno de 1.500mm anuais, um dos fatores decisivos para a perene exuberância de sua vegetação e para a riqueza das espécies que abriga, muitas das quais exclusivas desse ecossistema.

Destacam-se entre os vegetais encontrados no Parque Nacional da Serra dos Órgãos as palmeiras, bambus, taquaras, inúmeras árvores frutíferas, bromélias, orquídeas, begônias e quaresmeiras, além de espécies de grande porte, como jequitibás, ipês, jacarandás e maçarandubas, entre outros.

A fauna
A fauna do Parque Nacional da Serra dos Órgãos é bastante diversa e rica. Já foram registradas 462 espécies de aves, 83 de mamíferos e 101 de anfíbios, além de muitas espécies endêmicas e ameaçadas. O parque abriga cerca de 20% das espécies de vertebrados terrestres do país em apenas 0,001% do terrítório brasileiro.

Entre os mamíferos, como em toda a Mata Atlântica, predominam os de pequeno porte. Além da estrutura fechada da floresta favorecer animais pequenos, os grandes mamíferos sofreram historicamente forte pressão de caça e as áreas protegidas são insuficientes para animais que necessitam de grandes áreas para se alimentar e reproduzir, como a onça-pintada (Panthera onca).

A proteção que os animais recebem no PARNASO, onde a pressão de caça é menor e a presença humana controlada, faz com que a área abrigue diversas espécies endêmicas e/ou ameaçadas, como o papagaio-do-peito-roxo e o macaco muriqui (saiba mais sobre o Programa Muriqui). A grande variação altitudinal em uma área relativamente pequena cria alta diversidade de ambientes e de fauna também. A riqueza de espécies de aves, répteis e anfíbios também é elevada, não tendo sido ainda completamente catalogada.

Entre os invertebrados a diversidade é altíssima e certamente existem muitas espécies ainda não descritas pela ciência protegidas no PARNASO. Um estudo com opiliões (animais queliceriformes semelhantes a aranhas, indicou a Serra dos Órgãos como área de maior diversidade para o grupo no Brasil.

Como chegar
Tanto a sede como a subsede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos podem ser alcançados pela BR116 (Rio-Bahia), sendo este acesso o mais indicado para quem vem do Rio de Janeiro, São Paulo e Niterói. Quem vem de Belo Horizonte deve seguir pela BR040 (Rio-Juiz de Fora) e desviar no acesso à Itaipava, seguindo na Estrada União Indústria até a indicação do caminho que leva à Teresópolis.

Serviço
Parque Nacional da Serra dos Órgãos
Av. Rotariana, s/nº – Teresópolis
Telefones: (21) 2152-1100 / 2152-1120
Funcionamento: de terça a domingo, das 08h00 às 17h00
www.icmbio.gov.br/parnaso