• Divulgue sua Cidade, insira a widget abaixo do Portal Turístico em sua home page.



Notícias

Posto Móvel da Saúde para prevenção e combate à hanseníase começa na segunda

 

Teresópolis, 19 de outubro de 2012

Nas próximas segunda (22), e terça (23), acontecerá o atendimento ao público na Unidade Móvel de Saúde construída para realizar o diagnóstico da hanseníase, além de oferecer informações sobre prevenção e tratamento da doença.

A iniciativa é um projeto do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), com patrocínio do Instituto EBX e apoio da Secretaria de Estado de Saúde, das Secretarias Municipais de Saúde, através do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS) e do Rio Solidário – Obra Social do Rio de Janeiro.

Adaptada com três consultórios, palco para atividades de educação em saúde, sala de espera climatizada, recursos multimídia e elevador para pessoas com deficiência, a unidade ficará estacionada na Praça dos Expedicionários, no bairro de São Pedro, em frente à Unidade de Saúde 24 Horas Dr. Eitel Haje, com atendimento gratuito das 9h às 16h.

“Serão atendidas pessoas com manchas na pele em qualquer parte do corpo, com diminuição da sensibilidade e outros sintomas da doença. Os casos suspeitos ou os que forem diagnosticados serão encaminhados para tratamento nas unidades de saúde”, explica a dermatologista Deise Cavallieri, coordenadora do Programa de Controle da Hanseníase da Secretaria Municipal de Saúde, acrescentando que o tratamento dura de seis meses a um ano e que o medicamento é doado pela Secretaria Municipal de Saúde. Atualmente o programa atende a três pacientes. O número está dentro da meta da Organização Mundial de Saúde, de ter um caso de hanseníase para cada dez mil habitantes.

Prevenção nas escolas
Investindo na prevenção, esta semana equipe do Teatro Bacurau, do Morhan, está percorrendo as escolas de São Pedro e bairros vizinhos. Através de esquete teatral e palestra, são passadas informações aos estudantes sobre os sinais e sintomas da hanseníase, doença silenciosa que provoca manchas na pele, dormentes e sem dor, ressaltando a importância do tratamento gratuito nos postos de saúde.

Até esta quinta-feira, 18, foram visitadas as escolas municipais Marília Porto - no bairro Santa Cecília, Cerom e Cedal, bem como o colégio estadual Presidente Bernardes, os três no bairro de São Pedro. Nesta sexta, 19, o esquete teatral será levado aos alunos da Escola Municipal Sebastião Branco, no bairro de São Pedro, e ao CIEP Sebastião Mello, no Rosário.

A doença: sintomas e tratamento
Causada pelo bacilo de Hansen, a hanseníase é uma doença infecciosa que atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, orelhas, olhos e nariz. É transmitida através de tosse e espirro da pessoa doente e que ainda não recebeu tratamento.

Os principais sintomas são manchas na pele com perda ou alteração de sensibilidade, áreas de pele seca e com falta de suor, sensação de formigamento, sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas, diminuição da força muscular, úlceras e nódulos no corpo, entre outros.

O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas varia de dois a até mais de dez anos. A hanseníase pode causar deformidades físicas, que são evitadas com o diagnóstico no início da doença e o tratamento imediato.

O tratamento é gratuito e feito nos postos de saúde, podendo durar de seis a doze meses, se seguido corretamente. Não é necessário o isolamento do paciente. Os remédios são distribuídos de graça e devem ser tomados em casa e uma vez por mês na unidade de saúde.

 

.